12/12/2018

Quem Somos

Alternativa e Responsabilidade é o nome de uma Moção (Proposta de Orientação Política, Económica e Social) a apresentar ao XXIV Congresso do CDS-PP. Queremos que o CDS se afirme verdadeiramente como a Alternativa e a Responsabilidade de que Portugal precisa.

Apelamos ao fim de uma postura passiva e promovemos uma atitude interventiva para ir ao encontro dos valores e das reais aspirações e necessidades dos portugueses, sobretudo das mais novas gerações que estão cada vez mais alheadas da coisa pública e da construção do bem comum.

Acreditamos que o CDS pode e deve contribuir para uma ruptura de mentalidades que urge no nosso País. Sentimos que está na hora de mudar e o CDS pode e tem de ser instrumento dessa mudança.

Defendemos:

Convocação: A construção de uma verdadeira alternativa depende da mobilização de quem espera por mais. Este é o tempo da grande convocação.

Acção: Sem uma acção concertada não será possível a construção de uma verdadeira alternativa. Não abdicaremos de dar passos seguros para a concretização de uma verdadeira alternativa. Este é o tempo da acção.

Urgência: O envolvimento de todos na construção de uma alternativa é urgente. A mudança tem de se operar e tem de se operar já.

Partido: O desígnio a que o Alternativa e Responsabilidade se propõe passa pela reconstrução do papel instrumental que os Partidos devem ter ao serviço das pessoas e dos valores que importam na construção do Futuro.

Propostas Concretas: Este é um tempo de mobilização para resolver também problemas concretos.

Pensamento Personalista: O Personalismo é, pois, um esforço para dar uma resposta concreta à crise existente, centrando a procura de respostas em torno da pessoa humana.

Alternativa: Queremos mais do que alternâncias. Queremos uma alternativa para Portugal, autêntica e sólida e não apenas cosmética. Deve partir da base para o topo, do local para o nacional, do próximo para o distante.

Responsabilidade: Não podemos afirmar a insatisfação sem simultaneamente assumirmos a responsabilidade para contrariar o fatalismo e pessimismo em que o País está mergulhado. Este é o tempo de cada um assumir a sua responsabilidade.