23/10/2019

Movimento quer CDS com disciplina de voto nos temas fracturantes

Publicado a: 12. Jan, 2014 em Noticias e Recortes, Notícias

Movimento quer CDS com disciplina de voto nos temas fracturantes

O Movimento Alternativa e Responsabilidade – uma tendência do CDS – quer que os deputados do partido estejam sujeitos à disciplina de voto na discussão de votação e temas fracturantes, como o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a co-adopção.

A exigência foi levada até ao palco do 25º congresso do CDS, que decorre em Oliveira do Hospital, por Nuno Lobo, que apresentou uma das moções sectoriais.

“Opomo-nos ao casamento e adopção ou co-adopção por pessoas do mesmo sexo, opomo-nos à procriação medicamente assistida fora do quadro clinico de infertilidade de âmbito familiar. Consideramos que todos os deputados sem excepção  votar contra propostas desta natureza, queremos que o grupo parlamentar fale a uma só voz contra cada uma destas matérias”, disse disse Nuno Lobo, numa intervenção bastante aplaudida pelo congresso.

Outra das moções sectoriais foi apresentada por José Manuel Rodrigues, líder do CDS-Madeira, que aproveitou a ocasião para justificar o voto contra os orçamentos do Estado de 2013 e 2014.

“O CDS nunca mais deve governar contra as suas convicções”, defendeu José Manuel Rodrigues, acrescentando, contudo, que mesmo tendo de ceder nas convicções há um balanço positivo a fazer da presença do CDS no governo. Segundo este dirigente, o CDS tem evitado medidas mais gravosas e feito muitas vezes valer o seu ponto de vista.

Foram apresentadas a este congresso nove moções sectoriais sobre diversos assuntos, como a europa, a energia ou a educação. A apresentação das moções sectoriais iniciou os trabalhos da tarde, seguindo-se a apresentação das moções de estratégia global, que também são nove, e cuja discussão se irá prolongar pela noite.

Fonte
Rádio Renascença

Foto: João Pela

Tags: ,

  • Delicious
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • RSS Feed